Programação

*SALAS SEM RAMPA OU ELEVADORES

Terça-feira, 24 de julho de 2018



• Terça-feira, 24 de julho de 2018
Horário Atividade Sala
13:00 - 18:00 Oficina - Pré-Congresso
OF38 - Intervenções institucionais para mudança de modelo de atenção ao parto e nascimento no Brasil: transversalizando os campos do cuidado, formação e gestão e fortalecendo redes de práticas e compromissos no SUS - Aberta ao público
Oficina - Pré-Congresso
OF38 - Intervenções institucionais para mudança de modelo de atenção ao parto e nascimento no Brasil: transversalizando os campos do cuidado, formação e gestão e fortalecendo redes de práticas e compromissos no SUS - Aberta ao público
24/07 - 13h às 18h
Aberta ao público
Vagas - 100
Sujeito à lotação

"Proposta de oficina que articula iniciativas atuais rumo à mudança de modelo de atenção ao parto e nascimento no Brasil. Tais iniciativas compõem investimentos do Ministério da Saúde na interlocução com Instituições de Ensino e Pesquisa e buscam tomar como indissociáveis os campos do cuidado, formação e gestão. Nesse sentido, articulam-se recursos estratégicos e metodológicos para análise-intervenção no trabalho que perpassa esses campos, comprometidos com transformações nos modos de organização e gestão dos serviços e nas práticas de cuidado aos usuários. Triangulando esses âmbitos de finalidade, os projetos firmam-se em eixos eticopolíticos e estratégicos de defesa do SUS e seu fortalecimento nos desafios atuais em torno de um objeto/área de atuação com reconhecidos âmbitos de disputa. Inspirados no conceito de transversalidade, os projetos buscam a ampliação e qualificação de redes de cuidado-formação-gestão, assim configurando a concepção de intervenção institucional sustentada em movimentos coletivos para transformação de realidades.
A oficina insere-se especialmente no horizonte aberto pelos projetos no sentido da construção e ampliação de redes. Propõe-se como espaço para ampliar o diálogo com atores estratégicos do SUS, aí incluindo os serviços, entidades de ensino e pesquisa e outras afins. Na perspectiva da pesquisa-intervenção, cumpre também (a oficina) a função de interlocuções em tempo de validações e ajustes nos processos e investimentos, de forma a corrigir rumos e potencializar esforços a partir da contribuição dos convidados.
"

Coordenador: Serafim Barbosa dos Santos Serafim - UFMG (MG)
Coordenadora: Luiza Acioli (Brasil)
Coordenadora: Kleyde Ventura de Souza - Universidade Federal de Minas Gerais (MG)
Coordenadora: Maria Esther de Albuquerque Esther Vilela - UNIVERSIDADE FEDERAL MINAS GERAIS (MG)
UERJ - Administração - Sala 8037-5 - Bloco F (20pax)
13:00 - 17:00 Oficina - Pré-Congresso
OF33 - O aparelho celular como instrumento no campo da comunicação e saúde - Aberta ao público
Oficina - Pré-Congresso
OF33 - O aparelho celular como instrumento no campo da comunicação e saúde - Aberta ao público
24/07 - 13h às 17h
Aberta ao público
Vagas - 30
Sujeito à lotação

Oficina prática sobre captação de imagens e sons em aparelho celular, potencializando e diversificando seu uso.

Coordenador: Paulo Castiglioni Lara - FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ (RJ)
Coordenador: Pauliran Freitas - Fundação Oswaldo Cruz (RJ)
UERJ - Artes - Sala 11.030 - Bloco E (30pax)
13:00 - 17:00 Oficina - Pré-Congresso
OF34A - Defendendo as águas, bem comum dos povos (24/07 - 13h às 17h e 25/07 - 08h às 12h) - Aberta ao público
Oficina - Pré-Congresso
OF34A - Defendendo as águas, bem comum dos povos (24/07 - 13h às 17h e 25/07 - 08h às 12h) - Aberta ao público
24 de julho - 13h às 17h
25 de Julho - 08h às 12h
Aberta ao Público
Vagas - 100
Sujeito à lotação

O agravamento da crise planetária vem acirrando as disputas em torno da água, tensionada entre mercadoria a ser apropriada e monopolizada pelas grandes corporações transnacionais ou bem comum dos povos. No campo, o modelo de desenvolvimento extrativista vem fomentando a expansão das fronteiras agrícolas e minerárias sobre os territórios de vida de povos indígenas e comunidades tradicionais como quilombos, ribeirinhos, geraizeiros, camponeses etc, comprometendo o ecossistema que dá base aos diferentes modos de vida e culturas. A um consumo intensivo da água nos processos produtivos – que compete com as formas de organização da produção nos territórios afetados e afeta sua soberania alimentar, sobrepõe-se a contaminação das águas superficiais e subterrâneas com metais pesados, agrotóxicos etc, conformando novos riscos à saúde. Nas cidades, para além dos limites de cobertura no abastecimento de água e nos serviços de saneamento, amplia-se a ameaça de racionamento, que atinge de forma desigual os diferentes segmentos sociais, acrescida da perspectiva de privatização de tais serviços, mercantilizando este bem comum. A aceleração dos desequilíbrios do ecossistema global, consignado nas mudanças climáticas, insere um novo contexto que agrava a questão da água. Por outro lado, sujeitos afetados por estes conflitos se organizam em redes transversais para visibilizar a expropriação e articular processos estratégicos de luta em defesa de seus territórios e modos de vida. Quais as consequências deste processo para a saúde? Como o campo da Saúde Coletiva pode contribuir com as lutas populares pela proteção deste bem comum e do direito humano à água?

Coordenadora e Professora: Raquel Maria Rigotto - UFC (CE)
Coordenador e Professor: André Monteiro Costa - INSTITUTO AGGEU MAGALHÃES/FIOCRUZ (PE)
Coordenadora e Professora: Isolete Wichinieski - Comissão Pastoral da Terra (GO)
UERJ - Direito - Sala 7.136/2 - Bloco F (28pax)
13:00 - 17:00 Oficina - Pré-Congresso
OF35 - Diálogos Inter Grupos Temáticos (GTs) da Abrasco sobre Conflitos de Interesses e outros temas convergentes - SOMENTE PARA CONVIDADOS
Oficina - Pré-Congresso
OF35 - Diálogos Inter Grupos Temáticos (GTs) da Abrasco sobre Conflitos de Interesses e outros temas convergentes - SOMENTE PARA CONVIDADOS
24/07 - 13h às 17h
Aberta ao público
Vagas - 50
Sujeito à lotação

"Mapear, mediante a participação de membros de diferentes GTs da ABRASCO, temas convergentes, questões comuns às respectivas agendas de trabalho e abordar, de forma transversal, o tema de Conflitos de Interesses na produção do conhecimento e na construção dos campos de políticas tratados por cada GT.


1) Contextualização

Os GT da Abrasco vêm enfrentando, em suas agendas de trabalho, desafios e questões específicas que demandam estratégias de ação que podem ser potencializadas pela ampliação do diálogo e pela construção de uma agenda comum de trabalho entre eles, visando a compartilhar ideias e experiências sobre questões convergentes eou transversais. A possibilidade de um espaço de diálogo sobre as interfaces entre as agendas de trabalho, e questões que são convergentes eou transversais aos diversos campos de atuação dos GTs, encontra, no Congresso da Abrasco, uma oportunidade ímpar de concretização, considerando a ampla presença de integrantes desses diferentes GTs no evento.




2) Objetivos

Promover a reflexão sobre temas convergentes às agendas de trabalho dos diferentes GTs da Abrasco e, especialmente, sobre a questão dos Conflitos de Interesse (CDI) na relação público privado, no âmbito da produção e difusão do conhecimento em Saúde Coletiva e nas Políticas que integram esse campo de ação pública e que vêm sendo abordadas pelos diferentes GTs.


3) Descrição da atividade (quem organiza, para quem é dirigida, ...)

Esta oficina é proposta pelo Grupo Temático Alimentação e Nutrição em Saúde Coletiva da Abrasco (GT ANSC), em conjunto com o Grupo Temático Promoção da Saúde e Desenvolvimento Sustentável.

Público esperado: a atividade será dirigida aos representantes dos diferentes GTs da Abrasco

A atividade será subdividida em seis etapas:

1) Apresentação da proposta, pactuação da programação e apresentação dos participantes (20 min).

2) Mapeando temas convergentes: visão de cada GT (10 min). Os participantes dos diferentes Gts serão estimulados a escrever em targetas de papel temas que identificam como convergentes com outros GTs. Estas tarjetas serão afixadas na parede, com auxílio de fita adesiva e conjugadas/associadas em grupos, de acordo com temas/ tópicos comuns.

3) Reflexão sobre conflito de interesse na produção e na construção dos campos de políticas: o grupo proponente tem identificado este tema como estratégico e de potencial convergência com outros GTs. Visando a melhor integrar os diferentes participantes no processo, propõe-se a realização de uma contextualização do tema (15 min) – Introdução do tema de Conflito de Interesses (CDI) pelos facilitadores da oficina – pretende-se, nesse momento, compartilhar alguns acúmulos de oficinas organizadas no âmbito da Frente pela Regulação Público Privado sobre o conceito de CDI e a importância desse debate no âmbito da produção do conhecimento e da formulação e implementação de políticas.

4) Reflexão sobre as experiências vividas pelos participantes (20 min) – Levantamento de experiências vivenciadas sobre o tema de CDI, de acordo com a trajetória de participação de cada um nos respectivos GTs. Caso não sejam relatadas experiências com o tema os facilitadores apresentarão alguns casos concretos para análise dos participantes.

5) Análise do tema no âmbito de cada GT da Abrasco (30min) – Identificar, junto aos participantes, como o tema do CDI pode ser abordado na agenda de trabalho dos respectivos GTs.

6) Apresentação dos relatos dos grupos e discussão coletiva sobre como abordar os temas tratados na agenda futura de trabalho da Abrasco e de seus respectivos GTs (30 min).



4) Formato (número turnos, temas abrangidos em cada turno...)

A oficina será aberta aos interessados e realizada em um período de duas horas, durante a tarde (15h às 17h), abrangendo as seguintes temáticas:

1) Identificação de outros temas convergentes ransversais à agenda de trabalho dos GTs
2) Conceituação sobre Conflito de Interesses (CDI)
3) Debate sobre casos Concretos de CDI
4) Abordagem do tema CDI e outros temas convergentes ransversais identificados nos respectivos GTs da Abrasco
5) Planejamento de atividades sobre CDI e outros temas identificados no âmbito da agenda de trabalho da Abrasco e dos GT


5) Metodologia (mesas redondas, trabalhos em subgrupos...)

A oficina contemplará uma breve apresentação de contextualização do debate (Etapa 1); Apresentação livre de ideias (Etapa 2) e atividades em grupo (Etapas 3 a 5), por meio de metodologias participativas que favoreçam o diálogo aprofundado entre os participantes com base em perguntas disparadoras, tais como:

1) Quais os principais temas que vêm sendo abordados nas agendas de trabalho de cada GT e, portanto, quais seriam convergentes ransversais à agenda de trabalho dos GTs?

2) Como o tema Conflito de Interesses vem sendo abordado no âmbito da agenda de trabalho dos GTs e nas respectivas Políticas?

3) Como o tema Conflito de Interesses e outros temas convergentes ransversais podem ser abordados na agenda de trabalho de Abrasco e dos GTs?


6) Produtos esperados
• Conhecer como o tema CDI vem sendo tratado no âmbito dos GTs da Abrasco.
• Identificar outros temas convergentes ransversais abordados na agenda de trabalho dos GTs.
• Identificar processos e interfaces de trabalho entre os GTs sobre o tema e outros temas convergentes ransversais.

Ao final desta oficina espera-se reunir propostas e estratégias para Planejar a abordagem dos temas tratados (CDI e outros temas convergentes ransversais) no âmbito da Abrasco e dos GTs.

"

Coordenadora: Luciene Burlandy - UFF (RJ)
Coordenadora: Veruska Prado Alexandre - UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS (GO)
Coordenadora: Dais Rocha - UNB (DF)
UERJ - Artes - Sala 11.034 - Bloco E (18pax)
13:00 - 17:00 Oficina - Pré-Congresso
OF36A - Lugar de Fala e Silenciamento das Mulheres na Saúde Coletiva: a Voz e a Vez do Feminismo (24/07- 13h às 17h e 25/07 - 08h às 12h) - Aberta ao público
Oficina - Pré-Congresso
OF36A - Lugar de Fala e Silenciamento das Mulheres na Saúde Coletiva: a Voz e a Vez do Feminismo (24/07- 13h às 17h e 25/07 - 08h às 12h) - Aberta ao público
24 de Juho - 13h às 17h
25 de julho - 08h às 12h
Aberta ao público
Vagas - 50
Sujeito à lotação

"Inspirada na dinâmica da disciplina eletiva ‘Fundamentos Epistemológicos e Políticos da Saúde Coletiva’ (afetuosamente chamada de ‘Como nossos pais e mães’), ministrada no Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva do Instituto de Medicina Social da UERJ, a oficina pretende ser um espaço de reflexão crítica em defesa dos direitos das mulheres; tendo por objetivo precípuo discutir as ideias de autoras que podem ser identificadas com o pensamento feminista, tais como: Carolina de Jesus, Conceição Evaristo, Djamila Ribeiro, Indianara Siqueira e Angela Davis. Tendo sido a disciplina supracitada afinada com o pensamento libertário e freireano, o formato da oficina romperá com a atitude verticalizante predominante na relação pedagógica convencional. Nesse sentido, trata-se de uma proposta em que os coordenadores não atuarão como transmissores de conteúdos previamente prontos, mas, sim, procurarão construir coletivamente com os participantes uma visão crítica acerca das temáticas abordadas; mais especificamente, serão escolhidos textos de autoras pertencentes ao pensamento feminista para serem debatidos de modo autônomo e co-responsável. Espera-se contribuir com a visibilidade de autoras que ainda não são devidamente reconhecidas no campo da saúde coletiva, pois acreditamos que o pensamento feminista, notadamente de autoras negras, pode nos ajudar a desconstruir “saberes” e práticas relativos a gênero que são responsáveis pelas diversas formas de opressão e de violência das quais as mulheres são vítimas, especialmente quando estas são pobres, negras e/ou transvestigêneres. Em tempos de golpe aos direitos – sobretudo das ditas “minorias” –, torna-se ainda mais urgente e necessário ecoar as vozes frequentemente silenciadas de mulheres que vivem sob a aviltante condição social do patriarcado racista, mas que, ao mesmo tempo, lutam mais do que nunca por libertação e emancipação.
"

Coordenador: André Luis de Oliveira Mendonça - Instituto de Medicina Social da UERJ (RJ)
Coordenadora: Flávia de Assis Souza - INSTITUTO DE MEDICINA SOCIAL/UERJ (RJ)
Coordenadora: Roberta Dorneles Ferreira da Costa - INSTITUTO DE MEDICINA SOCIAL - UERJ (RJ)
UERJ - CTC - Auditório (2º andar) - Bloco F (25pax)
13:00 - 17:00 Oficina - Pré-Congresso
OF37 - A enfermagem na Atenção Primária à Saúde: o papel dos enfermeiros frente aos desafios e potencialidades de atuação na conjuntura de crise - Aberta ao público
Oficina - Pré-Congresso
OF37 - A enfermagem na Atenção Primária à Saúde: o papel dos enfermeiros frente aos desafios e potencialidades de atuação na conjuntura de crise - Aberta ao público
24/07 - 13h às 17h
Aberta ao público
Vagas - 80
Sujeito à lotação

Coordenadora: Sonia Acioli - Associação Brasileira de Enfermagem (RJ)
Coordenadora: Inês Leoneza de Souza - UFRJ/MACAÉ (RJ)
Coordenadora: Solange Belchior (Brasil)
Coordenadora: Paula Soares Brandão - FACULDADE DE ENFERMAGEM UERJ (RJ)
UERJ - Direito - Sala 7.005 - Bloco F (80pax)
13:00 - 17:00 Reunião - Pré-Congresso
R8 - Rede multicêntrica de pesquisa incubadora da integralidade (SOMENTE PARA CONVIDADOS)
Reunião - Pré-Congresso
R8 - Rede multicêntrica de pesquisa incubadora da integralidade (SOMENTE PARA CONVIDADOS)

Coordenador: Felipe Dutra Asensi - IMS/UERJ (RJ)
UERJ - Medicina Social - Lappis - Sala 7.014 - Bloco E (50pax)
13:00 - 17:00 Reunião - Pré-Congresso
R9A- Grupo de estudos dos Bacharéis em Saúde Coletiva: Tipos de organizações profissionais (24/07- 13h às 17h e 25/07 - 08h às 12h) - Aberta ao público
Reunião - Pré-Congresso
R9A- Grupo de estudos dos Bacharéis em Saúde Coletiva: Tipos de organizações profissionais (24/07- 13h às 17h e 25/07 - 08h às 12h) - Aberta ao público
24/07- 13h às 17h
25/07 - 08h às 12h (continuação)
Aberta ao público
Vagas - 100
Sujeito à lotação

Reunião de bachareis em saúde coletiva, cujo objetivo é debater a cerca da graduação e o mercado de trabalho, assim como compreender os tipos de organizações profissionais existentes e suas diferenças.

Coordenadora: Jussara Lisboa Viana - FSP/USP (RN)
Coordenador: Rafael da Silva Magalhães - ENSP/FIOCRUZ (RJ)
UERJ - Auditório 111 (11º andar) - Bloco F (230pax)
13:00 - 17:00 Curso - Pré-Congresso
C2B - Internet e Saúde no Brasil: Tendencias e Desafios (Turma 02)
Curso - Pré-Congresso
C2B - Internet e Saúde no Brasil: Tendencias e Desafios (Turma 02)
OBJETIVOS: Avaliar a singularidade da Internet enquanto veículo de comunicação e produção de informação e suas consequências para o empoderamento do cidadão e a promoção da saúde; Discutir a questão da qualidade da informação de saúde na Internet; Analisar estudos em que o Facebook de pacientes tenha sido percebido com ambiente favorável a construção do "expert patient". Conhecer e debater os principais temas e problemas teóricos e metodológicos relacionados com a interface Internet & Saúde;

Coordenador e Professor: André Pereira Neto - FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ (RJ)
Professor: Wilson Couto Borges - FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ (RJ)
UERJ - Nutrição - Sala 12.033 - Bloco E (30pax)


Trabalhos Científicos

Veja aqui as regras para envio dos resumos e fique atento aos prazos.

SAIBA MAIS

Programação Científica

Consulte a programação completa das palestras e cursos disponíveis.

SAIBA MAIS

Convidados

Conheça os Palestrantes confirmados e veja seus currículos!

SAIBA MAIS

Fique atento
às datas principais


26

Julho

2018

Inscrições encerradas.
Não haverá inscrição no local.

01

março

2018

Está encerrado o prazo para submissão de trabalhos.

locais do evento

Pré-Congresso

UERJ - Campus Maracanã

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro é uma das maiores e mais prestigiadas universidades do Brasil e da América Latina. Possui campi em 7 cidades do estado, sendo o maior deles localizado no bairro do Maracanã, na cidade do Rio de Janeiro.

R. São Francisco Xavier, 524 - Maracanã, Rio de Janeiro - RJ, 20550-900

Congresso

FIOCRUZ - Campus Manguinhos

Fundação Oswaldo Cruz é uma instituição de ensino, pesquisa, serviços, desenvolvimento científico e tecnológico em saúde, localizada no Rio de Janeiro, Brasil, considerada uma das principais instituições mundiais de pesquisa em saúde pública.

Avenida Brasil, 4365 - Manguinhos, Rio de Janeiro - RJ, 21040-360