Programação

*SALAS SEM RAMPA OU ELEVADORES

Quarta-feira, 25 de julho de 2018



• Quarta-feira, 25 de julho de 2018
Horário Atividade Sala
13:00 - 17:00 Oficina - Pré-Congresso
OF55 - Desafios do Cuidado Integral às Crianças com Condições Crônicas Complexas de Saúde - Aberta ao público
Oficina - Pré-Congresso
OF55 - Desafios do Cuidado Integral às Crianças com Condições Crônicas Complexas de Saúde - Aberta ao público
25/07 - 13h às 17h
Aberta ao público
Vagas - 50
Sujeito à lotação

"A importância do tema reside na transição demográfica e epidemiológica brasileira vivenciada nas últimas décadas (Mendes 2012). Com relação às crianças e adolescentes, o perfil de morbimortalidade também atravessa profundo processo de transição. A alta complexidade na linha de cuidados voltados para a saúde dessa população envolve o uso de tecnologias duras (Merhy, 2002). O acesso a essas tecnologias modernas e sofisticadas permitiu o aumento da sobrevida de crianças que antes morriam nas primeiras horas ou meses de vida – pré-termos extremos, portadores de malformações congênitas, ou aqueles com condições crônicas de saúde – criando uma nova clientela que precisa ser atendida nos serviços de saúde e que demanda um alto nível de cuidado da sociedade, que são as crianças com condições crônicas complexas (CCC) de saúde.
De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS, 2003), as condições crônicas de saúde constituem problemas que requerem gerenciamento contínuo por um período de vários anos ou décadas e abarcam uma categoria ampla de agravos. Como consequência, demandam uma nova forma de organização dos serviços de saúde que contemple suas necessidades, gerando a necessidade de novas estratégias relacionadas ao cuidado.
O IFF enquanto Instituto Nacional da FIOCRUZ, com o objetivo de propor políticas para o SUS, é referência na atenção a estas crianças e adolescentes e por este motivo, a propositura desta oficina tem como objetivo a troca de experiências e debates acerca de assunto relevante para a saúde pública na atualidade.
"

Coordenadora e Professora: Mariana Setúbal (Brasil)
Coordenador e Professor: José Luiz de Carvalho (RJ)
Coordenadora e Professora: Carla Trevisan Martins Ribeiro (Brasil)
Professor: Almiro Domiciano da Cruz Filho - INSTITUTO FERNANDES FIGUEIRA - FIOCRUZ (RJ)
Professora: Daniele Santos da Conceição - IFF/FIOCRUZ (RJ)
UERJ - Administração - sala 8.037/4 - Bloco F (60pax)
13:00 - 17:00 Oficina - Pré-Congresso
OF57 - Residências em Saúde: trajetória percorrida, curvas na estrada e caminhos a seguir - Aberta ao público
Oficina - Pré-Congresso
OF57 - Residências em Saúde: trajetória percorrida, curvas na estrada e caminhos a seguir - Aberta ao público
25/07 - 13h às 17h
Aberta ao público
Vagas - 30
Sujeito à lotação

"Descrição da Atividade
A oficina tem o objetivo de discutir o modelo de formação em saúde, nos moldes da residência, analisar o estado da arte na contemporaneidade e propor perspectivas para o futuro. A atividade será realizada em três etapas, a saber:
Apresentação dialogada dos resultados parciais de um grupo de pesquisa sobre a história da residência no Brasil;
Exposição de vídeo/documentário produzido em unidade de saúde com narrativas de preceptores, residentes, demais profissionais e usuários sobre “O que é ser residente?”.
Dinâmica de grupo e debate com a produção de mural de ideias pelos participantes sobre possibilidades e expectativas para a formação dos residentes.
Ementa: Análise histórica do processo de constituição da residência; modelos de formação em saúde; novas concepções de ensino na residência.
"

Coordenadora: Danielle do Valle Garcia - MINISTÉRIO DA SAÚDE (RJ)
Coordenadora: Ana Paula Machado Martins - Hospital Federal dos Servidores do Estado - RJ (RJ)
Professora: Ana Cristina Carneiro Menezes Guedes - HOSPITAL FEDERAL DOS SERVIDORES DO ESTADO (RJ)
Professora: Mônica de Castro Maia Senna - Universidade Federal Fluminense (RJ)
Professora: Edeusa de Souza Pereira - HOSPITAL FEDERAL DOS SERVIDORES DO ESTADO (RJ)
UERJ - Enfermagem - Sala 612 (Av. 28 de Setembro, 157) (30pax)
13:00 - 17:00 Oficina - Pré-Congresso
OF58 - Guia de Promoção de Atividade Física para a população brasileira - Aberta ao público
Oficina - Pré-Congresso
OF58 - Guia de Promoção de Atividade Física para a população brasileira - Aberta ao público
25/07 - 13h às 17h
Aberta ao público
Vagas - 50
Sujeito à lotação

"A Sociedade Brasileira de Atividade Física e Saúde, em sua gestão 2018-2019, tem como um de seus objetivos desenvolver um Guia de Promoção de Atividade Física. Considerando-se a forte recomendação da literatura, de que a existência de um guia é uma estratégia potencial para a promoção de atividade física no território, a presente proposta é também fundamentada na excelente experiência do Guia alimentar para a população brasileira (2014), proposto pelo Ministério da Saúde em parceria com diversos setores da sociedade acadêmica, dos serviços de saúde e participação social. Dessa forma, esta oficina terá como objetivos principais: congregar colaboradores em torno dos conteúdos potencias deste documento, bem como identificar os protagonistas e demais atividades para o estabelecimento dessa iniciativa.
A oficina será desenvolvida a partir de uma metodologia de discussão ativa (""World Café""), na qual serão apresentados dois temas centrais (1 - conteúdos e abordagens do Guia; 2 - protagonistas e futuras atividades). Em cada um dos temas, haverá três blocos de discussões em grupos de até cinco pessoas (uma delas será o “anfitrião” da mesa). Cada bloco terá a duração de 10 minutos e, ao término deste período, o anfitrião permanecerá na mesa, enquanto os demais mudam de grupo. O anfitrião será responsável por reiniciar e coordenar os blocos seguintes, com um breve resumo do que foi discutido, de modo que novas interações sejam fomentadas naturalmente. Ao final de seis blocos de discussão (3 para cada tema), os anfitriões apresentarão as discussões para o grande grupo.
Ao todo, a oficina acontecerá em um período de 2 horas."

Coordenador: Inácio Crochemore Mohnsam da Silva - UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS, CENTRO INTERNACIONAL DE EQUIDADE EM SAÚDE (RS)
Coordenador: Paulo Henrique de Araujo Guerra - UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL (SC)
UERJ - Enfermagem - Sala 716 (Av. 28 de Setembro, 157) (pax)
13:00 - 17:00 Oficina - Pré-Congresso
OF59 - Do agronegócio à agroecologia: desafios atuais para a sociedade - Aberta ao público
Oficina - Pré-Congresso
OF59 - Do agronegócio à agroecologia: desafios atuais para a sociedade - Aberta ao público
25/07 - 13h às 17h
Aberta ao público
Vagas - 100
Sujeito à lotação

Descrição da Atividade/Ementa:
Meio Ambiente. Impactos. Saúde coletiva. Agrotóxicos. Transgênicos. Agroecologia.
A proposta desse curso é contribuir para uma contínua visibilidade ao grave processo de destruição ambiental que acontece no território brasileiro há décadas, mas que na atual conjuntura se agrava radicalmente. A carne e a soja que são produtos importantes na balança comercial do Oeste Catarinense e do Brasil e estão atrelados à violação aos direitos humanos e à contaminação ambiental. Qual o impacto na saúde da população e na atividade dos trabalhadores em geral?

Metodologia:
Recurso pedagógico: um documentário que abra o curso para que o conteúdo possa compreendido por todos os participantes e que possa dar suporte ao debate. A coordenadora 2 e as facilitadoras contribuirão no fomento e na organização do debate.

Avaliação da oficina:
Questionário de abordagem quantitativa a ser entregue ao final da oficina para os participantes. As questões serão elaboradas com objetivo de pontuar a importância do tema (considera este tema importante a ser exposto neste tipo de congresso?) e o impacto dos conhecimentos causado nos participantes (já tinha conhecimento sobre o assunto?).
Carga-horária: 4 horas
Referência básica: CARNEIRO, F.F. (Org.) Dossiê ABRASCO: um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde. Rio de Janeiro: EPJV; São Paulo: Expressão Popular, 2015.

Coordenador 1
Antonio Inacio Andrioli
Coordenador 2
Maria Eneida de Almeida

Facilitadores:
Daniela Savi Geremia (UFFS-Campus Chapecó)
Maíra Rossetto (UFFS-Campus Chapecó)

Coordenador: Antonio Inácio Andrioli - UFFS (SC)
Coordenadora: Maria Eneida de Almeida - UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL (SC)
Facilitadora: Daniela Savi Geremia - UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL (UFFS) (SC)
Facilitadora: Maíra Rosseto - UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL -UFFS (SC)
UERJ - Administração - Sala 8.010 - Bloco F (45pax)
13:00 - 17:00 Oficina - Pré-Congresso
OF61 - Metodologias colaborativas não extrativistas e comunicação: potencializando a escuta e análise de vozes - Aberta ao público
Oficina - Pré-Congresso
OF61 - Metodologias colaborativas não extrativistas e comunicação: potencializando a escuta e análise de vozes - Aberta ao público
25/07 - 13h às 17h
Aberta ao público
Vagas - 50
Sujeito à lotação

"Ementa:
Contextualização e objetivos: Nesta oficina apresentaremo um panorama das metodologias colaborativas não extrativistas na comunicação , por sua possibilidade de potencializar a escuta e a análise das vozes e discursos sociais. Tomamos como ancoragem a perspectiva pensamento de Boaventura de Sousa Santos com a sua proposta de epistemologias do Sul, hibridizada no campo da Comunicação & Saúde (C&S). Essa visão pretende compreender e analisar as desigualdades sociais e desequilíbrios na distribuição dos poderes, pôr em foco o pensamento alternativo e crítico ao pensamento colonial e patriarcal dominante e hegemônico em tempos de capitalismo globalizado, bem como busca o fortalecimento de práticas políticas de resistência e luta pelos direitos de populações subalternizadas.
Tal perspectiva e suas implicações ganha materialidade através de procedimentos teórico-metodológico utilizados em duas pesquisas de doutorado em andamento, realizadas no Programa de Pós-graduação em Informação e Comunicação em Saúde (RJ, Brasil), que trabalham com grupos populacionais em situação de desigualdade social, os ciganos e os movimentos sociais do campo.
Especificamente, o objetivo é discutir desafios e perspectivas da pesquisa científica ancorada nas Epistemologias do Sul em diálogo com o audiovisual, de maneira que os pesquisadores interessados possam refletir e se aproximar do tema como potencial metodológico em investigações emancipatórias.
Dinâmica, aplicação e resultados: A oficina será dividido em três momentos: a) nos primeiros 30 minutos, realizaremos uma dinâmica de apresentação e contextualização dos participantes, passando à exposição do tema, dos objetivos e da organização da oficina em uma roda de conversa; b) a segunda parte, com 1 hora e 20 min, será dedicada à problematizar métodos das Ciências Sociais à luz de conceitos das teorias pós-coloniais e apresentar algumas possibilidades à luz de conceitos das Epistemologias do Sul, assim comoà exposição ilustrada (datashow) das possibilidades metodológicas do audiovisual; c) nos 30 minutos finais, os participantes poderão apresentar questões metodológicas e debater possíveis aplicações conceituais em suas áreas de interesse. Tento como resultado esperado a apropriação das metodologias apresentadas como dispositivo de pesquisa para suas áreas de atuação.

Palavras-Chave: epistemologias do sul, comunicação e saúde; pesquisa colaborativa, audiovisual, ciganos, movimentos sociais do campo."

Coordenador: João Carlos de Freitas Arriscado Nunes - CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA (Portugal)
Coordenadora: Marina Tarnowski Fasanello - PPGICS-ICICT FIOCRUZ (RJ)
Coordenador: Aluízio de Azevedo Silva Júnior - Fiocruz Ministério da Saúde (RJ)
UERJ - Administração - sala 8.037/6 - Bloco F (20pax)
13:00 - 17:00 Oficina - Pré-Congresso
OF62 - Economia da Saúde no Brasil: tópicos de pesquisa para o fortalecimento da regulação da saúde suplementar e do SUS - Aberta ao público
Oficina - Pré-Congresso
OF62 - Economia da Saúde no Brasil: tópicos de pesquisa para o fortalecimento da regulação da saúde suplementar e do SUS - Aberta ao público
25/07 - 13h às 17h
Aberta ao público
Vagas - 100
Sujeito à lotação

Descrição da atividade: A oficina tem como objetivo promover o debate dos principais desafios para o fortalecimento da regulação da saúde suplementar e do SUS, visando desenvolver agendas de pesquisa na área de economia da saúde para o enfrentamento desses desafios. É organizada pelo GT de Regulação Econômica em Saúde Suplementar da ABrES (Associação Brasileira de Economia da Saúde), que foi lançado em 2017 e congrega pesquisadores e profissionais de diversas instituições visando fortalecer o conhecimento técnico-científico e a capacidade regulatória do Estado sobre o mercado de serviços de saúde. A atividade envolverá breves palestras e tempo para o debate e interação entre os participantes.

Ementa:
O Brasil experimenta atualmente um dos maiores dilemas da história de seu modelo de assistência à saúde. De um lado, o SUS tem sido pressionado pelos custos médicos crescentes e receitas contingenciadas face ao teto de gastos públicos estipulado pelo atual governo, com perspectivas sombrias ante ao debate, no âmbito do legislativo federal, de possível desvinculação de gastos sociais da União. De outro lado, o mercado de saúde suplementar vê-se às voltas com estratégias de lucratividade das operadoras que buscam cortes de custos e aumentos de receitas, projetam a responsabilização dos beneficiários sobre o controle de seus gastos médicos, enquanto miram nas saídas fáceis para um maior faturamento, ao propor abertamente a flexibilização da legislação/regulação dos planos de saúde, o que inclui a liberação dos reajustes dos planos de saúde individuais. As consequências previsíveis incluem a pressão sobre o orçamento público acompanhada de expulsão de idosos dos planos de saúde, por absoluta incapacidade de arcarem com preços cada vez mais elevados de suas mensalidades. A resultante nos impõe a reflexão sobre um cenário futuro de uma crise assistencial sem precedentes. Frente a esse contexto, urge que pesquisadores e profissionais se articulem para que o debate técnico-científico possa oferecer uma maior contribuição para o desenvolvimento das ações de saúde no país. Para tanto, entre outras referências, são importantes elementos a pesquisa de sistemas nacionais de saúde operantes no mundo consideradas as peculiaridades do Brasil, bem como o aprofundamento da análise dos dados disponíveis (por exemplo, com a ampliação das informações disponibilizadas pela ANS) e das lacunas de conhecimento que carecem de estudos inovadores.

Coordenador: Rodrigo Mendes Leal de Souza - ABRES (RJ)
Coordenador: Pedro Paulo Salles Dias Filho - BANCO CENTRAL DO BRASIL (RJ)
Coordenador: Carlos Octávio Ocké Reis - Ipea (RJ)
Professor: George Kornis (Brasil)
Professor: João Boaventura Branco de Matos - IMS-UERJ (RJ)
Professora: Isabela Soares Santos - Fiocruz (RJ)
Professor: José Antonio de Freitas Sestelo - ABRASCO (BA)
UERJ - Nutrição - Sala 12.030 (Auditório) - Bloco E (70pax)
13:00 - 17:00 Reunião - Pré-Congresso
R18 - O Observatório Saúde nas Mídias e seu papel no atual contexto sanitário e político (SOMENTE PARA CONVIDADOS)
Reunião - Pré-Congresso
R18 - O Observatório Saúde nas Mídias e seu papel no atual contexto sanitário e político (SOMENTE PARA CONVIDADOS)

Coordenadora: Inesita Soares de Araujo - ICICT/FIOCRUZ (RJ)
Coordenadora: Raquel Aguiar - Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) (RJ)
Fiocruz - EPSJV (Escola Politécnica) - Sala 203 - D50 (30 pax)
13:00 - 17:00 Reunião - Pré-Congresso
R19 - GT Saúde Bucal Coletiva (SOMENTE PARA CONVIDADOS)
Reunião - Pré-Congresso
R19 - GT Saúde Bucal Coletiva (SOMENTE PARA CONVIDADOS)

Coordenadora: Cristine Maria Warmling - UFRGS (RS)
Coordenadora: Efigênia Ferreira e Ferreira - UFMG (MG)
UERJ - Administração - Sala 8.005 - Bloco F (80pax)
13:00 - 17:00 Reunião - Pré-Congresso
R20 - Fronteiras fluidas: substâncias, drogas e medicamentos (SOMENTE PARA CONVIDADOS)
Reunião - Pré-Congresso
R20 - Fronteiras fluidas: substâncias, drogas e medicamentos (SOMENTE PARA CONVIDADOS)
"A tradicional divisão que separa as substâncias consumidas nas sociedades contemporâneas em drogas (de consumo ilícito) e medicamentos ou remédios (cujo consumo é não apenas lícito, mas muitas vezes francamente incentivado) é, como sabemos, bastante problemática. Um conjunto já considerável de pesquisas tem demonstrado que as substâncias desafiam essa divisão, circulando entre diferentes tipos de uso, independente de seu caráter legal ou ilegal. Deslizamentos e reconversões entre os diferentes usos – terapêutico/medicinal, social/recreativo, ritual/cerimonial/religioso – dificultam pesquisas que buscam definir fronteiras claras seja entre usuários, seja entre as substâncias. Importante dizer que tais termos não são inócuos – eles são marcadores de diferentes perspectivas políticas e morais sobre o campo. Tais fronteiras são cotidianamente embaralhadas não apenas pelos consumidores de substâncias, mas também pelos que as produzem, receitam, disseminam, vendem, controlam e reprimem. Ao circular por diferentes redes, as próprias substâncias são continuamente redefinidas e reclassificadas, seu estatuto moral se transforma, levando de roldão os sujeitos que com elas se relacionam.
Nesta disciplina pretendemos discutir pesquisas que, seguindo a abordagem de autores da antropologia e dos estudos sociais da ciência, busquem iluminar os processos culturais, sociais e políticos complexos que colaboram para o estabelecimento e a transformação de limiares morais entre as diversas substâncias e os sujeitos que as projetam, produzem, consomem, disseminam, fazem circular, controlam e estudam. Pretendemos com isso iluminar a fluidez das fronteiras materiais e simbólicas entre tratamento e aprimoramento; lícito e ilícito; natural e artificial; proibição, liberação e legalização de drogas e medicamentos. Talvez fosse melhor dizer drogas-medicamentos ou mesmo substâncias, termos que a disciplina se propõe a explorar. Por fim, o objetivo do curso é constituir um trabalho que já vem sendo realizado pelos participantes, com a elaboração e inauguração oficial de um laboratório de estudos sociais dos usos de substâncias, drogas e medicamentos no âmbito do IMS, em colaboração com outras instituições e grupos de pesquisa."

Coordenadora: Jane Russo - IMS-UERJ (RJ)
Coordenador: Rogerio Lopes Azize - IMS/UERJ (RJ)
Apoio: Rafaela Teixeira Zorzanelli - UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (RJ)
Apoio: Martinho Braga Batista e Silva - UERJ (RJ)
UERJ - Administração - Sala 8.019 - Bloco F (50pax)
13:00 - 17:00 Oficina - Pré-Congresso
OF40 - Planejamento do GT de Promoção da Saúde e Desenvolvimento Sustentável - SOMENTE PARA CONVIDADOS
Oficina - Pré-Congresso
OF40 - Planejamento do GT de Promoção da Saúde e Desenvolvimento Sustentável - SOMENTE PARA CONVIDADOS

Coordenadora: Dais Rocha - UNB (DF)
Coordenador: Marco Akerman - Faculdade de Saúde Pública da USP (SP)
Coordenadora: Ronice M. P. Franco de Sá - UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO (PE)
Coordenadora: Veruska Prado Alexandre - UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS (GO)
Coordenadora: Vanessa de Almeida Guerra - UFMG (MG)
UERJ - Administração - Sala 8.009 - Bloco F (40pax)
13:00 - 18:00 Reunião - Pré-Congresso
R22 - Grupo de Trabalho Temático Atividade Física e Saúde do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte (CBCE) (SOMENTE PARA CONVIDADOS)
Reunião - Pré-Congresso
R22 - Grupo de Trabalho Temático Atividade Física e Saúde do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte (CBCE) (SOMENTE PARA CONVIDADOS)
A reunião visa discutir agenda de trabalho e de pesquisa sobre práticas corporais no campo da saúde. A reunião é proposta pelo Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte (CBCE), entidade científica com 40 anos que agrega profissionais e pesquisadores do campo da Educação Física, atividade física, lazer e esporte.

Coordenador: Felipe Wachs - UFG (GO)
Coordenador: Alexandre Palma de Oliveira - Universidade Federal do Rio de Janeiro (RJ)
UERJ - Administração - Sala 8.038 - Bloco F (40pax)
13:00 - 17:00 Curso - Pré-Congresso
C2D - Internet e Saúde no Brasil: Tendências e Desafios (Turma 04)
Curso - Pré-Congresso
C2D - Internet e Saúde no Brasil: Tendências e Desafios (Turma 04)
OBJETIVOS: Avaliar a singularidade da Internet enquanto veículo de comunicação e produção de informação e suas consequências para o empoderamento do cidadão e a promoção da saúde; Discutir a questão da qualidade da informação de saúde na Internet; Analisar estudos em que o Facebook de pacientes tenha sido percebido com ambiente favorável a construção do "expert patient". Conhecer e debater os principais temas e problemas teóricos e metodológicos relacionados com a interface Internet & Saúde;

Coordenador e Professor: André Pereira Neto - FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ (RJ)
Professor: Marcelo Simão de Vasconcellos - FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ (RJ)
Professora: Letícia Batista da Silva - EPSJV/FIOCRUZ (RJ)
UERJ - Nutrição - Sala 12.017 - Bloco E (30pax)
13:00 - 17:00 Reunião - Pré-Congresso
R21 - Ampliada da Comissão de Políticas, Planejamento e Gestão - 4º Congresso Brasileiro de Políticas, Planejamento e Gestão em Saúde - 2020 (SOMENTE PARA CONVIDADOS)
Reunião - Pré-Congresso
R21 - Ampliada da Comissão de Políticas, Planejamento e Gestão - 4º Congresso Brasileiro de Políticas, Planejamento e Gestão em Saúde - 2020 (SOMENTE PARA CONVIDADOS)

Coordenador: Eduardo Levcovitz - IMS/UERJ (DF)
UERJ - Auditório 91 (9º andar) - Bloco F (230pax)
13:00 - 18:00 Reunião - Pré-Congresso
R24 - Pós-graduação em Saúde Coletiva – Quem a procura? Para onde vão? (SOMENTE PARA CONVIDADOS)
Reunião - Pré-Congresso
R24 - Pós-graduação em Saúde Coletiva – Quem a procura? Para onde vão? (SOMENTE PARA CONVIDADOS)

Coordenadora: Claudia de Souza Lopes - INSTITUTO DE MEDICINA SOCIAL - UERJ (RJ)
Coordenador: Paulo Henrique de Almeida Rodrigues (Brasil)
UERJ - Medicina Social - Sala 6.010 - Bloco E (24pax)
13:00 - 17:00 Oficina - Pré-Congresso
OF60 - Atenção Nutricional na Atenção Básica à Saúde: desafios atuais de organização e qualificação - Aberta ao público
Oficina - Pré-Congresso
OF60 - Atenção Nutricional na Atenção Básica à Saúde: desafios atuais de organização e qualificação - Aberta ao público

Coordenadora: Luciene Burlandy - UFF (RJ)
Coordenadora: Sandra Maria Chaves dos Santos - Universidade Federal da Bahia (BA)
UERJ - Administração - Sala 8.032 - Bloco F (40pax)
13:00 - 17:00 Reunião - Pré-Congresso
GT de Saúde Mental
Reunião - Pré-Congresso
GT de Saúde Mental
UERJ - Direito - Sala 7.136/2 - Bloco F (28pax)


Trabalhos Científicos

Veja aqui as regras para envio dos resumos e fique atento aos prazos.

SAIBA MAIS

Programação Científica

Consulte a programação completa das palestras e cursos disponíveis.

SAIBA MAIS

Convidados

Conheça os Palestrantes confirmados e veja seus currículos!

SAIBA MAIS

Fique atento
às datas principais


26

Julho

2018

Inscrições encerradas.
Não haverá inscrição no local.

01

março

2018

Está encerrado o prazo para submissão de trabalhos.

locais do evento

Pré-Congresso

UERJ - Campus Maracanã

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro é uma das maiores e mais prestigiadas universidades do Brasil e da América Latina. Possui campi em 7 cidades do estado, sendo o maior deles localizado no bairro do Maracanã, na cidade do Rio de Janeiro.

R. São Francisco Xavier, 524 - Maracanã, Rio de Janeiro - RJ, 20550-900

Congresso

FIOCRUZ - Campus Manguinhos

Fundação Oswaldo Cruz é uma instituição de ensino, pesquisa, serviços, desenvolvimento científico e tecnológico em saúde, localizada no Rio de Janeiro, Brasil, considerada uma das principais instituições mundiais de pesquisa em saúde pública.

Avenida Brasil, 4365 - Manguinhos, Rio de Janeiro - RJ, 21040-360